5 regras de ouro para uma reforma de um imóvel

O sonho de muitos brasileiros é a aquisição da casa própria. Com base em pesquisas intensas, é possível encontrar um imóvel que esteja dentro das condições financeiras e atenda todas as necessidades daquele momento e de cada membro da família.

Nem sempre esse imóvel será comprado na planta ou com pouco tempo de uso. Há no mercado diversos imóveis com preços atraentes e localização privilegiada, porém, com anos de uso.

Mas você não deve temer esse investimento, afinal, se o imóvel não apresentar nenhum problema estrutural, uma boa reforma será suficiente para dar ao novo lar a aparência que você sempre sonhou.

Pensando em quem está para comprar um imóvel nessas condições, separamos 4 dicas de OURO que vão facilitar muito esse doloroso e complicado processo de reforma. Acompanhe abaixo nossas dicas.

image

Regra n. 1 – Defina tudo que será feito e não fuja do planejamento

Antes de iniciar a reforma você deve ter em mente o que é essencial para que a casa tenha as condições de receber a mudança. Talvez, muitas coisas você pode perceber sem a ajuda profissional, porém, se for possível, não dispense o acompanhamento de quem entende bem sobre o assunto, pois, ele terá o conhecimento necessário para encontrar soluções para que a reforma seja efetiva.

Regra n. 2 – Separe a reforma em etapas

Essa regra pode ser levada para dois lados: você pode optar por não fazer nada atravessado, ou seja, cada ação será tomada em seu devido tempo e nada paralelamente. Essa decisão pode lhe ajudar a economizar, diluir seu investimento durante o tempo de reforma e evitar desentendimentos e disputa por espaços entre os profissionais.

O outro lado dessa regra está no fato de você estabelecer etapas de acordo com suas condições financeiras. Muitas vezes, não é possível começar e terminar uma reforma de forma ininterrupta.  Nesse caso, você pode planejar as etapas de acordo com suas condições financeiras.

Regra n. 4 – Planeje a logística

Na hora de reformar um imóvel, ou fazer uma mudança, você deve esperar incômodos com os móveis e pertences e toda a bagunça que isso pode gerar. Planejar bem as etapas da reforma também é saber destinar um lugar para a mobília enquanto a reformar acontece. Pensando nisso, você pode optar por duas alternativas, deixar os móveis empilhados em algum dos cômodos, ou contratar um serviço de self storage, enquanto faz a reforma, o que irá poupar estes incômodos previstos.

Regra n. 3 – Tenha um orçamento definido

Essa etapa é fundamental, pois, ao respeitar o orçamento disponível (que deve levar em consideração a renda da família – não passe de 20% do orçamento mensal) você evita cometer “loucuras” e não leva suas contas para o lado vermelho da força. O endividamento, após uma reforma, infelizmente, ainda é muito comum, principalmente, por que as pessoas esquecem que além do custo da reforma, há ainda os custos com móveis e itens para casa nova, além do financiamento mensal do imóvel (caso ele não seja comprado à vista).

Regra n. 4 – Faça pesquisas de preço: material e mão-de-obra

É muito importante esclarecer bem esta regra. Você deve pesquisar sempre com o objetivo de encontrar o menor preço, porém, você não deve se pautar, no primeiro momento, no valor, e sim, na qualidade do material e da mão-de-obra que você tem a sua disposição. Após definir o seu conceito de qualidade você poderá pesquisar pelo menor preço do mercado e, assim, adquirir os produtos de acordo com o orçamento definido (conforme a etapa 3).

Se você seguir essas 4 etapas na reforma da sua casa, tenho certeza que o sucesso será inevitável. O brasileiro é carente de planejamento, por essa razão, acaba gastando mais e fazendo escolhas erradas. Nada do que um período para pensar e avaliar todas as situações para que a reforma saia do papel e fique do jeito que você sempre sonhou.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *