O que o Itaú tem de bom e de ruim para o consumidor e para eles mesmos

O Itaú é um excelente  banco para abrir a sua conta, mas a escolha de empresas pelo consumidor hoje vai muito além de  benefícios que as empresas possam desenvolver, mas também relacionados a ideologia do cliente e que reflitam suas emoções, necessidades enquanto participantes.

Essa tendência do marketing e estilo do consumidor tem muito em relação com as mudanças da sociedade naturais e necessárias para a desenvoltura da sociedade. Hoje o Itaú é um banco que está no 3° lugar do ranking de empresas mais sustentáveis do mundo.Tudo isso graças ao seu incentivo a novas lideranças de sustentabilidade, como o Itau Cultural e apoios financeiros além da economia colaborativa.

Além disso, o banco também conta com várias oportunidades para quem quer seguir no mesmo ramo, como se fosse um incentivo a quem queira seguir o mesmo caminho que o do banco. Esse tipo de atitude é o que está em alta comercialmente, mas também é um crescimento que vai além do lucro empresarial, ele traz o lucro social e ambiental.

No entanto, o que as empresas ainda precisam se resolver é que muitas delas não tem um trabalho condizente. Não são poucos os casos do Itaú em que os funcionários tem problemas, pessoas que recebem salários diferentes para cargos semelhantes ou iguais. A gestão interna, dos processos e necessidades de uma empresa são importantes para a construção de uma liderança  verdadeira no campo da sustentabilidade, tendo um comportamento que sirva de confiança e imagem mais próxima da verdadeira identidade da empresa.

O Itaú também precisa aprender a ter mais coerência, afinal antes é preciso estar com a casa em dia para depois focar em benefícios par a sociedade. Isso precisa ser feito ao mesmo tempo. Mesmo assim, ainda  muitas pessoas acham estranho que uma instituição financeira esteja no terceiro lugar do ranking de empresas mais sustentáveis brasileiras. Isso é mérito do banco sem dúvidas, mas também nos faz pensar se o pais não precisa incentivar a concorrência de empresas pela conquista desse “status”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *